São Pedro do Butiá,
Clique para mostrar acesso rápido aos portais ▼
Secretaria da Agricultura, Pecuária, Meio Ambiente e Expansão Econômica
Publicado em 28/06/2018 15:48:56
por Elo Marister Schneider Steffens
Programa de ações de combate à clandestinidade na produção e comercialização de produtos de origem animal
Visualizada por 181 pessoas.
O município de São Pedro do Butiá juntamente com o Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento firmaram um programa de ações de combate à clandestinidade na produção e comercialização de produtos de origem animal, coordenado pela vigilância sanitária e departamento de inspeção sanitária e industrial de Produtos de Origem Animal- DISIPOA. O objetivo é desenvolver ações para reprimir e inibir sua produção, transporte e comercialização.
Entre as metas da execução do programa está o fornecimento ao consumidor de informações sobre alimentos seguros, doenças transmitidas pelos alimentos e que chegue a mesa da população Butiaense alimentos produzidos de acordo com as normas de segurança alimentar e segurança em saúde. 
Pelo programa estão previstas a realização de ações de fiscalização em mercados, açougues, padarias, estabelecimentos produtores, como abatedouros, agroindústrias e pontos comerciais clandestinos, bem como, barreiras para evitar que alimentos clandestinos sejam comercializados.
Para os estabelecimentos locais que produzirem, transportarem ou comercializarem itens não certificados pela municipalidade, as penalidades podem ser desde advertência até a interdição total do local. 
Ao comprar um produto de origem animal (ovos, carne, mel, leite e todos os seus derivados), veja se o mesmo possui certificação de algum dos órgãos, podendo ser municipal (SIM), estadual (SISBI, SUSAF, SIE) e federal (SIF). São eles que certificam que aquele produto possui qualidade e atende aos processos seguros de higiene e outros requisitos.
              
Com produtos não certificados, se corre o risco de consumir produtos que podem ser transmissores de doenças. Entre elas, estão a teníase ou “solitária”, a cisticercose, além da toxoplasmose, salmonelose, entre outras.
 
Patrícia Scher
VISA Municipal

Méd. Vet. Ademir Garcia
DISIPOA- Secretaria Municipal da Agricultura